(Texto por Kamel Turismo)

Correr a Maratona de Jerusalém é como fazer uma viagem pelo tempo.

O percurso da prova, que também oferece uma meia maratona e uma corrida de 10 km, oferece cenários que remontam aos 3 mil anos de história da cidade. A edição de 2018 acontece no dia 9 de março. Se você está pensando em participar da prova e aproveitar para conhecer essa que é uma das cidades mais lindas do mundo, confira aqui 15 dicas importantes para quem viaja para Jerusalém.

1- O mês de março, quando acontece a maratona, é uma boa época para visitar a cidade, uma vez que é início de média temporada e a cidade não está tão repleta de gente como nos meses de alta temporada, nos meses de julho e agosto.

2- Para entrar em Israel, não é preciso de visto, mas seu passaporte deve ter validade de pelo menos 6 meses após a data de partida. Se quiser fazer extensão da viagem para Jordânia, Turquia e Egito, será preciso providenciar o visto, que pode ser emitido na sua chegada ao país, quando passar pela imigração. Atente-se apenas para os documentos necessários.

3- Na religião judaica, o sábado, ou Shabbat, é um dia sagrado na semana. Orgãos públicos e boa parte das empresas fecham as portas nesse dia. O domingo marca o início da semana e, portanto, é um dia de trabalho em Israel.

4- Ainda que a maioria dos grandes hoteis em Israel sirvam comida kosher, você não terá problemas em encontrar restaurantes que sirvam outros tipos de comida no país.

5- Israel está aberto ao turismo mundial, existindo inclusive tratados de paz com diversos países que garantem a segurança dos turistas, independentemente de crenças ou religiões. Portanto, é seguro viajar para o país.

6- A moeda corrente em Israel é o Novo Shekel de Israel (NIS), ou simplesmente shekel. As cédulas podem ser de NIS 20, NIS 50, NIS 100 e NIS 200. Cada 100 agorot equivale a 1 shekel. Já as moedas são de NIS 1, NIS 5 e NIS 10, e 5, 10 e 50 agorat. Por ser uma cidade turística, você não terá dificuldades para usar cartão de crédito e há caixas eletrônicos em toda a cidade.

7- Com o inglês, é possível se virar muito bem em Jerusalém e outras cidades de Israel.  Mas claro que é sempre bom saber algumas palavras básicas em hebraico como Shalom (olá), ken (sim), eis (não), bevakasha (por favor), toda (obrigado), sababa (ok), Boker tov (bom dia), Layla tov (boa noite), shabat shalom (bom sábado) e Mazel Tov (boa sorte / parabéns).

8- Viajar para Jerusalém é uma incrível experiência religiosa, já que a cidade, também chamada de Terra Santa, abriga locais sagrados de três diferentes religiões: cristianismo, judaísmo e islamismo. Ainda que seu objetivo principal seja a corrida, não deixe de visitar esses locais, que têm grande importância mundial religiosa e histórica. Poucos metros de caminhada vão levá-lo ao Santo Sepulcro, ao Muro das Lamentações e à Esplanada das Mesquitas.

9- Caminhe pela Via Sacra, local de oração e devoção e um dos motivos que levam os turistas até Jerusalém. Segundo a tradição cristã, a Via Sacra, que tem cada pedaço do chão muito disputado, é o caminho percorrido por Jesus momentos antes da sua morte. 

10- Lugar sagrado para os cristãos católicos e ortodoxos, no caminho da Via Sacra você vai encontrar a Igreja do Santo Sepulcro, construída em 335 a.C., que é o local da crucificação, sepultamento e ressurreição de Jesus.É ali que se encontra o sepulcro real. Para evitar as longas filas, procure ir bem cedo, logo no começo do dia.

11- O Museu do Holocausto Yad Vashem é outra parada obrigatória para quem visita Jerusalém. Ali você pode refazer o caminho de Cristo às margens do Mar da Galileia.

12- Do alto do Monte das Oliveiras é possível ver a região murada da Cidade Velha de Jerusalém. Vá ao entardecer para ver o lindo pôr-do-sol.

13- Para ver a diversidade de culturas nas ruas estreitas dos dos bairros judeu, árabe, armênio e cristão e entender um pouco sobre a Velha Jerusalém, perca um tempo andando pela região intramuros da Cidade Velha, que data de 3000 anos a.C.

14- Quando estiver andando na região murada, não deixe de experimentar os sabores locais. Os mercados de rua estão por toda parte e são repletos de sabores e temperos.

15- A Torre de Davi foi Construída para proteger os muros da Cidade Velha de Jerusalém. Apesar de ter uma linda arquitetura belíssima, o que mais atrai os turistas o show de luzes ao anoitecer, que conta a história de Israel em projeções gigantes nas paredes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *