Patrícia Bedim de Mello

patricia
Comecei a correr pelos motivos óbvios que levam quase 100% das pessoas a praticar esporte: perder peso.

Minha primeira prova, foi a Fila Night Run na USP, num sábado a noite de muita chuva (muita mesmo) em maio de 2009. Não lembro meu tempo certo, mas foram 5km em muito tempo… Corri junto com a minha irmã e com o meu cunhado.

Serviu de lição, aprendi que se estiver chovendo, é melhor correr de viseira, porque senão, você não consegue manter os olhos abertos.

Depois disso não corri mais, até 2012. Eu e minhas amigas, Dedé Piva e Tatá, nos inscrevemos na Maxi Corrida Noturna 9 de Julho, segunda edição. Já treinávamos um pouquinho, eu já tinha um Garmin, e melhorei um meu tempo, que foi 41:26.

Em 2012 ainda montamos uma equipe de 8 pessoas, e fizemos o Revezamento Pão de Açúcar. Minha irmã, meu cunhado, Dedé Piva e Tatá estavam na minha equipe.

Provavelmente a prova mais sofrida da minha vida, desorganizada, a subida da Rubem Berta praticamente instransponível para quem está começando, e estava muito calor também. Mas não traumatizou rs. Voltei mais duas vezes, com equipes de 4 pessoas, e já não achei mais tão difícil, mas eu já treinava de verdade também.

Em 2013 entrei para o Clube de Corrida da Consultoria Esportiva 4u, e a partir dai a coisa ficou séria.

Além da corrida, começaram também os exercícios coordenativos, o fortalecimento, e as planilhas de treino. Comecei a participar de mais corridas, praticamente todas as de Jundiaí, algumas de Campinas e de São Paulo.

Comecei trocar as baladas pelos treinos de domingo de manhã, vieram as primeiras lesões, corridas de 5km que depois de um tempo passaram para 10km, e o sonho dos 21km virou realidade.

No último dia 25/10 fiz a minha primeira meia maratona, no Circuito Athenas. Foi muito emocionante pra mim, eu adorei a sensação de cruzar a linha de chegada, e gostei mais ainda do carinho das pessoas que correm comigo. Como a gente costuma dizer, a corrida é o esporte individual mais coletivo que existe. Sem o incentivo e o apoio de todos que correm comigo, eu não conseguiria chegar até aqui.

O que me deixa mais feliz, é que eu sei que algumas pessoas que hoje correm comigo, começaram de tanto de me ouvir falar da corrida.

Ainda não perdi todos os quilos que eu gostaria, mas fiz muitos amigos, ainda corro com o meu cunhado Junior, minha irmã está sempre comigo, e a Dedé Piva e Tatá também treinam comigo.

Gostei tanto disso, que hoje escrevo todas as terças-feiras para o blog da Consultoria Esportiva 4u, compartilhando todas as minhas dificuldades e as realizações que a corrida me proporciona.

Além disso, em janeiro, vou fazer a minha primeira prova internacional, uma meia maratona na Disney, e eu sei que essa vai ser a primeira de muitas, e quem sabe não coloco uma maratona na minha lista para o próximo ano.

Comentários

Deixar um comentário