Ivandré de Souza

12140765_967748583283220_867202570963290664_n

“Tudo bem Gustavo? No final do ano passado iniciei um contato contigo no qual havia dito que estaria adiando o sonho de participar das maratonas, devido a um problema nas costas. Bem, feito todos os exames, e recebido alta médica, começamos o planejamento novamente para a realização deste sonho, tudo em ordem não fosse por um problema grave. Recebi a notícia que meu pai estava muito doente e necessitava de cuidados. 
Sem dúvida alguma, levei meu pai para nossa casa e com minha esposa, começamos o lindo trabalho de poder dar a atenção à aquele que por muito tempo dedicou a atenção a nossa família. Meu pai chegava aos 78 anos com um diagnóstico muito ruim, vítima de dois infartos, com o coração muito comprometido e por passar durante 62 anos da sua vida fazendo uso do cigarro chegava ele a uma situação muito difícil. Não bastando isto, também diagnosticado com tuberculose. No dia 14/03/2016 meu pai deixa de se tornar uma presença física ao meu lado e sobe aos céus, para ao lado de Deus, interceder por cada um de nós. Não sentiu dores, não sofreu, e tive a grata satisfação de participar destes últimos meses de vida na presença dele. Pouco antes do seu falecimento, estávamos em um domingo pela manhã, no quarto assistindo ao Esporte Espetacular e passava a prova de 21k Asics em Fernando de Noronha, nesta reportagem o ex-jogador de vôlei Tande que fazia a cobertura durante sua participação e meu pai se empolgou. Não perdi tempo e o convidei para participar comigo quando ele estivesse melhor, mesmo sabendo que isto não aconteceria. Acessei o site do Programa Fôlego e também mostrei a sua participação na prova e ele prontamente me disse assim: “…filho, tu quer correr tudo isso mesmo? então faz assim, eu acho difícil conseguir ir contigo, mas senão for, leva meu nome junto contigo.” Neste dia, após sentir nos olhos dele a vontade de conhecer este lugar paradisíaco e ter a certeza que não iria conhecê-lo, disse a ele que iríamos sim, ou fisicamente, ou no meu coração, mas estaria levando-o de alguma forma. E prometi a ele também, que tão logo houvesse a possibilidade de retornar aos treinos, iria fazê-lo e faria mais, de alguma forma também iria demonstrar os riscos do maldito cigarro na vida de todos. Isso tudo deve ter sido em janeiro. A partir disto ele foi ficando cada vez mais debilitado. Sou católico, e minha fé faz com que eu tenha a certeza de que nada acaba com a morte, haja vista, sabermos que nosso fim é ao lado de Deus. 
 Tudo isto que acima descrevo, apenas o faço para lhe dizer Gustavo que mesmo que por pouco tempo, você também ajudou a reavivar um sonho do meu pai. Sou grato a Deus por proporcionar todas as oportunidades que pude viver ao lado dele. 
Bom agora parceiro, é reiniciar com os treinos a ponto de poder realizar este compromisso firmado. Também quero lhe desejar uma prova tranquila e abençoada, lembre-se que você nunca estará sozinho, pois Deus sempre está em sua companhia, e quando estiver nas montanhas e eventualmente sentir-se muito cansado, é neste momento que não mais irá caminhar com suas pernas, mas sim com seu coração, e este sobre os cuidados de Deus.

Obs.: Já corri os primeiros 5Km, agora, me preparando para os 21Km.

Grande abraço e Deus lhes abençoe.”

Comentários

  • Carlos Oliveira

    Fala Gustavo!!
    É possivel vc divulgar uma correlação entre os modelos de tenis supinados e Pronados?
    Qual seria um tenis supinado da Asics similar ao classico DS?
    Parabéns pelo trabalho

Deixar um comentário